AO NORTE DA ÁFRICA O EGITO.

 Um oásis no deserto - um pequeno relato da milenar civilização.




O Egito localiza-se no nordeste da África, entre o deserto da Líbia e o Mar Vermelho, é uma das mais antigas civilizações da humanidade. As inundações anuais do Nilo tornaram a região fértil.
Politicamente unificada cerca de três milênios a. C. Foi governado por trinta e uma dinastia de Faraós. Suas capitais foram: Tebas, Menfis e Saís. De lá sairam entre 1300 e 1250 a. C. os hebreus, que passaram pela Penísula do Sinai, e foram estabelecer as suas tribus na "Terra Prometida" ou Palestina, no Oriente Médio, margeando o Mar Mediterrâneo, onde conquistaram Jericó.

Na Bíblia o Egito aparece como o povo da Ham, negro irmão de Cush, o Etíope. Talvez mais importante seja a própria autodefinição dos egípcios que na sua língua se denominava Kmt ou Kamet, o que quer dizer "cidade negra" ou "comunidade negra"

Em 1977, surgia evidência arqueológica que confirmou de uma vez por todas a falsidade das teorias européias negadoras da origem africana da civilização egípcia nas escavações que se realizaram em 1962, para preservar os dados arqueológicos do local em que se construiria a represa Aswan, Dr Keith Seele, resolveu levar a frente o levantamento de um sítio arqueológico chamado Qustul, na antiga Núbia, ao sul do Egito.

O material ali colhido só foi organizado e analisado quinze anos depois, revelando na Núbia a existência de reino chamado Ta-Seti, antecedendo por treze gerações a unificação do Egito, em 3200 a. C., essa cultura já trazia em sua cerâmica  as imagens de Osíris, Íris e Horus. O povo desse reino chamava-se Anu - Seti, o que significa  povo negro do reini de Seti". O vocábulo anu adquire uma importância central no processo das civilizações africanas no mundo antigo, com efeito, não é coincidência o Anu ser um passáro preto.

Fonte de pesquisa: internete

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminismo: causas e características

Arte e Romantismo na Revolução Industrial

Raça e Progresso - Franz Boas