Postagens

TODOS OS CAMINHOS LEVAM A CAMPO MAIOR...

Imagem
Assim como no Nordeste no Piauí  (Brasil)  ou ao Norte de Alentejo (Portugal), todos os caminhos levam a uma Campo Maior, cada uma com suas  particularidades.

CAMPO MAIOR - PIAUÍ.
É um município que oferece o turismo rural, religioso, cultural, eco-turismo e de lazer. A natureza bondosa, deu todas as condições a essa terra e aos seus filhos. É uma cidade de fundamental importância histórica para o Piauí, aqui aconteceu umas das batalhas  pela independência do Brasil, a Batalha do Jenipapo.
Conhecida também pela sua famosa carne de sol e suas iguarias tipicas da região, que são servidas com muito orgulho e bem apreciada por seus filhos, nos festejos juninos que ocorrem nas primeiras semana de junho, comemorando o dia de Santo Antônio.
População de 46,068 habitantes.
Clima tropical.

CAMPO MAIOR - PORTUGAL.
No Norte de Alentejo, existe uma Campo Maior florida e muito alegre como a nossa aqui no Pi, os campomaiorenses de lá entretém o tempo com suas flores de papel, desafiando o passar das horas…

INSPIRE-SE NA PRATA

Imagem
Até o início do séc. XVII, não há registro da existência da peças de prata feitas no Brasil, os colonizadores ocupavam apenas em mandar para Portugal o açúcar as madeiras de lei e algumas especiarias. Mas graças ao fastígio da metrópole, nos tempos coloniais, este país não ficou intenso à arte dos ourives de prata. Felizmente, ainda restam objetos coetâneos e a contribuição de estudiosos portugueses e brasileiro nos proporcionou importante ajuda nas pesquisa da prataria brasileira.
"Marcas de contraste e ourives portugueses" livro lançado em 1950 por Manoel Gonçalves Vidal pela casa da moeda de Lisboa, abrange desde séc. XV a 1950







As mais antigas datam do séc. XVIII em diante - cálices, salvas de escolas, custodias e tocheiras, vasos, caldeiras com hissope, todos pratos Litúrgicos de Igrejas e Confrarias da Bahia, Rio de janeiro, Pernambuco, São paulo e Maranhão. Não tínhamos minas de prata o que não impediu que produzíssemos santuária com material das minas americanas.

Além de…

Faiança Portuguesa

Imagem
Informações arquelógicas sobre a cerâmica do séc. XVII, em Portugal


As escavações em setores de diversas cidades portuguesas, normalmente derivados de imposições legais que exigem trabalho arqueológicos antes de realizar uma obra que altere o subsolo urbano ou de restauração de prédios, vêm proporcionando um número elevado de vestígios cerâmicos, entre os que abordam são os do séc.XVII. Se se considera Lisboa, por exemplo, pelo fato de ter havido um cataclismo que estruiu toda cidade, cria uma situação particular em termos arqueológicos, a partir dos escombros dos prédios destruídos.
Em outras cidades, escavações em âmbito urbano revelaram números elevados de fragmentos de material cerâmico, relativo aos seiscentos que em Portugal é denominado de Período Moderno.
Dentre todos materiais, o mais estudado é, sem dúvida, a faiança portuguesa, que já foi motivo de análise pelos historiadores da arte desde o inicio do séc. XX.
De forma sistemática, José de Queiroz estuda e estabelece p…

MODOS DE VER - A ARTE DECORATIVA

Imagem
No que se propõe analisar a Arte Decorativa incita a busca pela compreensão de diferentes conceitos que lhe são atribuídos em diferentes épocas e desperta a investigação de sua relação com a produção artística e industrial do país.

Encontramos nos objetos de Arte Decorativa exposto nas mostras uma temática referente ao imaginário nacional. O estudo acerca das artes decorativa nos conduz a uma analise aprofundada de seu significado. Ao longo dos séculos XIX e XX, o conceito de Arte Decorativa possuiu sentido diferente do que é usado atualmente e, frequentemente, é confundido com outros como Arte Aplicada e Arte Industrial.

Na primeira metade do século XX, percebemos que o significado do termo não é constante, porém é evidente sua exclusão das belas artes. No Dicionário Internacional, de 1935, o produto da Arte Decorativa é apresentado como algo que "tem por fim criar" não obras variadas, como o quadro e a estátua, mas obras de arte com o destino determinado: esculturas, pintura…

LAMPE BERGER - LUZ NA BELLE ÉPOQUE!

Imagem
Consideradas finíssimas e elegantes foram criadas com a finalidade de desodorizar e desinfetar as enfermarias e quartos de hospitais de Paris. Seu nomeLampe Berger, deriva do sobrenome de seu criador, Maurice Berger, um boticário e visionário francês que, patenteou a primeira versão de sua invenção em 1898.

Precisamente começaram a ser comercializadas para o uso domestico  no inicio do século XX, em meio àBelle Époque. Constitucionalizando um pouco a magia e encanto deste período que é considerado a era da beleza, inovação e diversidade cultural europeia que culminou grandes transformações em termos intelectuais , arquitetônicos, artístico...Sendo Paris, cidade luz, tinha sua produção cultural importada e desejada por todo o mundo.





O Impressionismo e aArt Noveauconferiram novas formas às artes.
Intelectuais como Balzac,Baudelaire, Zola eram pensadores que garantiam uma visão de mundo atualizada, e logo a elegante marca de lamparinas tornou-se um símbolo de luxo usado pela burguesia, escr…

A HISTÓRIA DO BRASIL NAS RUAS DE PARIS.

Imagem
Na terça-feira, 22 de maio de 1877, alguém bateu à porta do apartamento de Victor Hugo, em Paris, sem ter sido anunciado. O consagrado escritor abriu a porta , e se espantou: um senhor alto, de barbas brancas, vestindo casaca e cartola o encarava. Era o imperador Pedro II do Brasil, em sua segunda viagem internacional. Surpreso com a visita inesperada, Hugo, um feroz republicano, convidou o monarca a entrar. Na sala, os dois travaram uma conversa franca e amigável, entre leitor e escritor, que selaria a amizade entre aqueles dois homens de universos tão distantes.


Este episódio e muitos outros fazem parte do livro A História do Brasil nas Ruas de Paris (480 páginas), lançado nesta quarta-feira pela editora LeYa/Casa da Palavra. Escrito pelo jornalista, Maurício Torres Assumpção, o livro narra a saga dos brasileiros que deixaram o seu legado em Paris – seja um legado concreto, literalmente, como o de Oscar Niemeyer; ou contribuições para o desenvolvimento da ciência e tecnologia, como o…

O Anel de Claddagh

Imagem
O nome vem de uma pequena vila de pescadores perto da cidade de Gaway na costa da Irlanda, nessa vila se iniciaram a lenda desse anel que tem um significado muito importante pra seus moradores.
E particularmente achei belíssima. 








A lenda diz assim: 
“Certa vez um barco de pescadores foi capturado por piratas e seus tripulantes vendidos como escravos à um rico joalheiro Turco. Um dos tripulantes, Richard Joyce, casaria nesta mesma semana.
Os anos se passaram e não houve casamento, Richard Joyce trabalhava na negociação de jóias. Com o tempo Joyce se tornou um grande artesão, e nunca esqueceu a mulher que amava e deixara na vila.

Ele fez um anel de ouro para ela, onde no centro havia um coração que representava o amor, uma coroa que significava lealdade e duas mãos representando a amizade.
Após oito anos ele conseguiu escapar de seus raptores e retornou a sua vila, e para sua alegria ele descobriu que seu amor nunca perdera a esperança de reencontrá-lo. Ele deu o anel que tinha forjado a ela,…

Reis, Rainhas e Principesca...

Imagem
A coroa é um ornamento para cabeça utilizada como símbolo de poder e legitimidade.
Simbolicamente usada por monarcas, nobrezas, santos e deuses, nela está representada a imortalidade, justiça, vitória e triunfo.
O uso de adornos de cabeça para indicar governantes data da pré-história, e pode ser encontrada em diversas civilizações e épocas. 
No objeto é incorporados pedras e metais preciosos, mas também há coroas de plumas ( civilizações pré-colombianas) ou mesmo simples fitas aposta na cabeça.
A percursora da coroa no Ocidente foi uma fita chamada diadema, usadas pelos imperadores persas aquemênios, adotada em seguida por Constantino, o grande e por todo os imperadores romanos subsequentes.
Na antiguidade  clássica, ofereciam-se coroas a indivíduos de destaque que não eram governantes. Na tradição cristã das culturas bizantinas e europeias, quando um monarca subia ao trono realiza-se uma cerimônia de coroação.


Cada monarca tem coroas e coronéis regulamentada ao seu pariato
- Imperial
- Real
-…