Melancolia...

               MARE - Museu de Arte para Pesquisa e Educação


                                        
                                  
Também conhecida pelo nome de Constance Marie Blondelu, seu nome de solteira, Charpenties ( 1767 - 1849) é uma pintora parisiense que se forma nos ateliês de vários artistas, dois dos quais as maiores de sua época:  Jacques - Louis  David e Francois Gerard.
Grande parte do que se conhece de sua vida está consignado nos dicionários biográficos de Gabet e de Bellier - Auvray. Em 1788 ela recebe um Prix d"Encouragement e expõe dez vezes nos Salons a partir de 1795, recebendo em 1819 do Musée Royal uma medalha de ouro.

Amiens - Musée de Picardie.                     




Também con

Também conhecida pelo nome de Constance Marie Blondelu, seu
nome de solteira, Charpentier (1767-1849) é uma pintora
parisiense que se forma nos ateliês de vários artistas, dois
dos quais dentre os maiores de sua época: Jacques-Louis
David e Francois Gerard. Grande parte do que se conhece de
sua vida está consignado nos dicionários biográficos de
Gabet e de Bellier-Auvray. Em 1788 ela recebe um Prix
d'Encouragement e expõe dez vezes nos Salons a partir de
1795, recebendo em 1819 do Musée Royal uma medalha de ouro.

Embora Charpentier seja então reputada por suas cenas de
gênero e seus retratos - recorde-se, por exemplo, seu
provável retrato de Mademoiselle Charlotte du Val d'Oignes
do Metropolitan Museum de New York, atribuído até 1951 a
David - sua única tela de fato bem conhecida, exposta no
Salon de 1801 (n. 58), é "Melancolia". Ela é assinada C. M.
Blondelu f(emme) Charpentier".
hecida pelo nome de Constance Marie Blondelu, seu
nome de solteira, Charpentier (1767-1849) é uma pintora
parisiense que se forma nos ateliês de vários artistas, dois
dos quais dentre os maiores de sua época: Jacques-Louis
David e Francois Gerard. Grande parte do que se conhece de
sua vida está consignado nos dicionários biográficos de
Gabet e de Bellier-Auvray. Em 1788 ela recebe um Prix
d'Encouragement e expõe dez


Também conhecida pelo nome de Constance Marie Blondelu, seu
nome de solteira, Charpentier (1767-1849) é uma pintora
parisiense que se forma nos ateliês de vários artistas, dois
dos quais dentre os maiores de sua época: Jacques-Louis
David e Francois Gerard. Grande parte do que se conhece de
sua vida está consignado nos dicionários biográficos de
Gabet e de Bellier-Auvray. Em 1788 ela recebe um Prix
d'Encouragement e expõe dez vezes nos Salons a partir de
1795, recebendo em 1819 do Musée Royal uma medalha de ouro.

Embora Charpentier seja então reputada por suas cenas de
gênero e seus retratos - recorde-se, por exemplo, seu
provável retrato de Mademoiselle Charlotte du Val d'Oignes
do Metropolitan Museum de New York, atribuído até 1951 a
David - sua única tela de fato bem conhecida, exposta no
Salon de 1801 (n. 58), é "Melancolia". Ela é assinada C. M.
Blondelu f(emme) Charpentier".
vezes nos Salons a partir de
1795, recebendo em 1819 do Musée Royal uma medalha de ouro.

Embora Charpentier seja então reputada por suas cenas de
gênero e seus retratos - recorde-se, por exemplo, seu
provável retrato de Mademoiselle Charlotte du Val d'Oignes
do Metropolitan Museum de New York, atribuído até 1951 a
David - sua única tela de fato bem conhecida, exposta no
Salon de 1801 (n. 58), é "Melancolia". Ela é assinada C. M.
Blondelu f(emme) Charpentier".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminismo: causas e características

Arte e Romantismo na Revolução Industrial

Raça e Progresso - Franz Boas