Antropologia e diversidade cultural



A cultura é uma preocupação contemporânea bem atual.
Entender os caminhos que conduziram os grupos humanos, suas  relações presentes e suas perspectivas do futuro. O desenvolvimento da humanidade está marcada por contatos e transformações pelas quais ela passa e os conflitos entre modos diferentes de organizar a vida social, de se apropriar dos recursos naturais e transformá-los, de conceber a realidade e expressá-la. A história registra com abundância transformações por que passam as culturas, seja movidas por sua forças internas, seja em consequências desses contratos e conflitos, mas frequentemente por ambos os motivos.
Segundo o autor Santos (1993) para discutirmos "cultura" temos sempre em  mente a humanidade em toda a sua riqueza e multicidade de formas de existência. São complexasas realidades dos agrupamentos humanos e as características que os unem e diferenciam, e a cultura as expressa.
Cultura diz respeito à humanidade como todo e ao mesmo tempo a cada um dos povos e nações os sentidos, sociedades e grupos humanos. O autor salenta que cada realidade cultural tem sua lógica unterna a qual devemos procurar conhecer para que façam sentidos as suas práticas, costumes, concepções e as tranformações pela qual passam.

No campo das antropologias não-biológicas (etnologia; antropologia social e cultural), há uma diversidade de abordagens. A noção de cultura é básica para se compreender os movimentos pelos quais passou esta disciplina, imicialmente parte da Antropologia do ínicio do século XIX , e que pretendia abordar todos os aspectos das questões acerca da diversidade humana.

Por influência do darwinismo, no ínicio da antropologia social, o projeto de dar conta da diversidade cultural levou naturalistas e historiadores a debruçarem-se sobre os relatos de viajantes: expolradores e administradores coloniais.

Malinowiski, também considerado o "pai do trabalho de campo", o método privilegiado de estudos etnológico, enfatiza que os estudiosos deveriam descrever todos so aspectos vinculados numa dade sociedade ao complexo, por exemplo, da função alimentar; técinicas agrícolas; formas de destribuições dos alimentos entre grupos e indivíduos; instituições de trocas; etc. Malinowiski via a sociedade através de uma metáfora anatômica em que na morfologia das sociedades, as instituições cumpriam as mesmas funções que os orgãos e sistemas do corpo humano.

Para o estruturalismo de Lévi-Strauss, a diversidade humana não é importante, e sim a similaridade humana de pensamento. Nesta teoria, o conceito de cultura ganha sentido residual.
Para a antropologia atual, cultura é um sistema simbólico ( Geertz 1973), caraterística fundamental e comum da humanidade de atrubuir, de forma sistemática; racional e estruturada. significados e sentidos "as coisas do mundo". Observar; separar; pensar e classificar; atribuindo uma ordem totalizadora ao definido como "sistema simbólico", e sua diversidade nas sociedades humanas, mesmo neste período atual de modernidade tardia.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminismo: causas e características

Raça e Progresso - Franz Boas

Arte e Romantismo na Revolução Industrial