Memórias de um Casarão...(1957 - 2010)



Os casarões que por muito tempo abrigaram o Instituto Psiquiátrico de Pernambuco, Luis Inácio, fazem parte da história da psiquiatria pernambucana e memória hurbana da Boa Vista - Recife.

Construção estimada para o fim do século XIX, considerada um marco da arquitetura eclética, pela influência de vários estilos e suntuosos jardins que deixaram de existir com a expanção da Av. Conde da Boa Vista.  Foi construído para abrigar  Francisco Pereira da Silva o primeiro oftamologista de Pernambuco, conhecidos como chalés da Boa Vista ou casarões cor de rosa.

O  evento CASACOR@  será realizado em seus três chalés, essa será a primeira vez que o casario abrirá suas portas para o público, com o tema inspirado na moda, no estilo e na tecnologia.
Personagens pernambucanas homenageados pelo evento, a médica pisquiátrica Nise da Silveira e o artista plástico Romero Britto.
Nice é um nome reverenciado por ter atuado contra as formas agressivas de tratamento em hospícios, e por grande incentivadora da liberação da criatividade e da produçao de arte em seus pacientes.
Romero por seu estilo marcante, alegre que lhe confere o estatus de icone da cultura pop moderna.

Observando todo casario, não poderia deixar de evidênciar na sua construção a beleza de seus ladrilhos hidráulicos que tem sua origem nos mosaicos Bizantinos, muito usados nos prédios Vitorianos, castelos, prédios públicos e por toda a Europa, posteriormente introduzido e popularizados na arquitetura das residências, chegando à América do Sul no final do século XIX


No Brasil as peças foram importadas de Portugal, França e Belgica no final do século, com a instrução de um Cônsul suiço, foi passada toda a técnica aos  italianos residentes em São Paulo, surgindo assim as primeiras fábricas, sendo destinados para revestimento em paredes e numa segunda etapa para pisos.
 A sua fabricação obdece os métodos de 100 anos atrás, para determinar a qualidade nas cores das peças, o artesã tem que ter um profundo conhecimento da arte já que a pressão sob o molde é  feito manualmente, determinando sua perfeição e igualdade do acabamento.

Além de sua força, ladrilhos são conhecidos pela sua versatilidade, variedade de modelos e cores naturais que os tornam adequados tanto para interiores como exteriores.















Fotos; Alaila Resende



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminismo: causas e características

Raça e Progresso - Franz Boas

Arte e Romantismo na Revolução Industrial