HISTÓRIA E PROGRESSO

                                                                                                               AUGUSTO COMTE



O Século XIX é, na filosofia, o grande século da descoberta da História ou da historicidade do homem, da sociedade, das ciências e das artes. É particulamente com o filósofo alemão Hegel que se afirma que a História é o modo de ser da razão e da verdade, o modo de ser dos seres humanos e que, portanto, somos seres históricos.

No século passado essa concepção levou à idéia de progresso, isto é, de que seres humanos, as sociedadess, as ciências, as artes e as técnicas melhoram com o, passar do tempo, acumulam conhecimento e práticas, aperfeiçoando-se cada vez mais, de modo que o presente é melhor e superior ao passado, e o futuro será melhor e superior se comparando ao presente.

Essa visão otimista também foi desenvolvida na França pelo filósofo Augusto Comte, que atribuía o progresso ao desenvolvimento das ciências  positivas. Essas ciências permitiram aos seres humanos, "saber para prever, prever para prover",  de modo que o desenvolvimento social se faria por aumento do conhecimento cientifíco e do controle científico da sociedade. É de Comte a idéia de "Ordem e Progresso", que viria fazer parte da bandeira do Brasil republicano.

A idéia de progresso passa a ser criticada porque serve como desculpa para legitimar colonialismo e imperialismo ( os mais "adiantados" teriam o direito de dominar os amais "atrasados"). Pasa a ser criticada também a idéia de progresso das ciências e das técnicas, mostrando-se que, em cada época histórica e para cada sociedade, os conhecimentos e as práticas possuem sentido e valor próprios, e que tal sentido e tal valor desaparecem numa época seguinte ou são diferentes numa outra sociedade, não havendo, portanto, transformação continua, acumulativa e progressiva. O passado foi  o passado, o presente é o presente e o futuro será o futuro.                         

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminismo: causas e características

Arte e Romantismo na Revolução Industrial

Raça e Progresso - Franz Boas